sexta-feira, 11 de julho de 2014

VEM AI... 7º EDIÇÃO DA MAIOR PREMIAÇÃO DE CALDAS NOVAS!!! 
#troféumelhoresdoano #caldasnovas #personalidades #economia

NÃO VAI TER GUERRA, NEM CULTO, E NINGUÉM SERÁ APEDREJADO. SÓ VAMOS COMEMORAR A VITÓRIA DOS GRANDES EMPRESÁRIOS DE CALDAS NOVAS, POR ESTAREM ENTRE OS MELHORES... 
SUPER BANQUETE ÁRABE...

            RETIRE AS JOIAS  E OS  MAIS ELEGANTES VESTIDO POIS A NOITE SERA MAGICA E COM PERFUMES DO ORIENTE....
 

terça-feira, 18 de março de 2014


As rosas turcas de Halfeti são extremamente raras. Elas têm a aparência de rosas comuns, mas a sua cor as diferencia.
Estas rosas são tão negras, que parecem ter sido pintadas com algum tipo de spray ou tinta.
Embora pareçam perfeitamente negras, essas rosas possuem uma cor carmesim muito escura. Estas flores são sazonais: elas só crescem durante o verão, em pequeno número, e só na pequena aldeia turca de Halfeti. Graças às condições de solo únicas da região e os níveis de pH da água subterrânea, as rosas assumem um tom sombrio. Chegam a florescer vermelho escuro durante a primavera e enegrecem durante os meses de verão.
Os turcos locais parecem desfrutar de uma relação de amor e ódio com estas flores raras. Eles consideram as flores símbolos de mistério, esperança e paixão, mas também, são sinais de morte e de uma má notícia. Infelizmente, as rosas negras de Halfeti são uma espécie em extinção. Elas estão ameaçadas desde a década de 1990, quando a barragem Birecik Dam foi construída no vilarejo.
A antiga Halfeti e vários outros povoados foram submersos sob as águas do rio Eufrates, quando a barragem foi feita. A nova aldeia Halfeti foi reconstruída na aldeia Karaotlak, apenas 10 quilômetros da sua antiga localização.
Esta curta distância provou ser fatal para as belas rosas negras. Os aldeões as replantaram em seus novos jardins, mas as flores não sobreviveram muito bem ao seu novo ambiente. Houve um declínio considerável no número de rosas negras cultivadas na região.

Os funcionários do distrito fizeram esforços para salvar as rosas. Eles coletaram mudas de casas de aldeia e as replantaram mais perto de seu entorno original em estufas. Elas têm crescido um pouco mais desde então, mas ainda em um número muito reduzido quando comparado ao ambiente original.